5 dicas para ter o financiamento imobiliário aprovado


Ao decidir pela compra de um imóvel, imediatamente começam a surgir dúvidas sobre como conseguir a aprovação de financiamento. Pode até parecer um processo demorado e que vai gerar muitas dores de cabeça, mas é possível dar alguns passos para facilitar a aprovação do seu crédito e realizar o sonho da casa própria.

Antes mesmo de dar entrada no processo de financiamento, é possível tomar algumas iniciativas. Isso permitirá que pendências e barreiras sejam eliminadas inicialmente, reduzindo o tempo de espera e eventuais complicações.

Quem pensa em comprar a casa própria, sabe que ter o crédito para financiar um imóvel é essencial para a realização desse sonho. Sendo assim, algumas medidas devem ser pensadas para que tudo saia conforme o planejado. 

Por isso, para agilizar esse momento, preparamos 5 dicas para ter o financiamento imobiliário aprovado:

1. Confira a situação do seu CPF

Um dos problemas que pode pegar muitos de surpresa é a situação do CPF. Aliás, você tem esse hábito? Em algumas situações, ele pode estar negativado e você nem saber. Por isso, checá-lo, antes de tudo, é o primeiro passo.

Diante disso, para descartar qualquer dúvida, consulte o Serasa. Se você tiver alguma dívida que não tenha pago, quite antes de procurar o banco. Só se apresente para solicitar um financiamento se seu nome estiver limpo.

2. Faça o cadastro positivo no Serasa Experian

O cadastro positivo é um programa oferecido pelo Serasa Experian que disponibiliza um programa chamado Cadastro Positivo. O objetivo é fornecer uma listagem com o nome de todos os consumidores que estão em dia com seus pagamentos.

Esses dados são utilizados pelos bancos e pelas empresas com a finalidade de identificar os clientes que estão em condições de se comprometer com um financiamento bancário. Para fazer parte desta lista, basta se inscrever no programa.

3. Tenha conta no banco

Comece negociando com o banco com o qual você mantém uma conta. Isso facilita, e muito, a negociação — visto que a instituição terá conhecimento sobre seu perfil financeiro, o que facilita e agiliza a análise de crédito. Dessa forma, é possível saber sobre o seu potencial para se comprometer com um financiamento.

4. Reúna todos os documentos

Reunir a documentação necessária para a negociação é uma boa medida para evitar transtornos, pois caso falte algum documento haverá tempo hábil para providenciá-lo. Esse passo burocrático é importante para evitar atraso na sua negociação. Confira alguns deles:

- RG

- CPF

- Carteira de trabalho

- Comprovante de renda

- Comprovante de residência

- Comprovante de estado civil

- Declaração do Imposto de Renda

- Cadastro Positivo do Serasa Experian (para quem tem cadastro), entre outros que a instituição poderá solicitar

Apesar de alguns documentos serem requisitados por uma instituição e não por outras, reunir a documentação principal pode agilizar bastante o processo.

5. Veja a melhor forma de usar o Fundo de Garantia

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) é um direito do trabalhador e ajuda muito na compra da casa própria. Pode ser utilizado para amortizar o saldo devedor, para a entrada, ou mesmo o valor das prestações. Por isso, procure saber o seu saldo para contar com esse benefício.

Converse agora com um de nossos especialistas pelo WhatsApp e feche um bom negócio!